Antes de mais, desculpem.

Sei que há por aí um monte de viciados que não estão a saber lidar com a ausência de um postzinho neste nosso cantinho.

Mas a pessoa anda a mil e sim, continua a devorar séries, mas o tempo para escrever sobre elas é muito pouco.

Hoje não é excepção, tenho os minutos contados mas TENHO de falar convosco sobre um assunto muito sério.

“The Morning Show”.

Ora vamos lá dissecar esta coisa “mai” linda.

“The Morning Show” é inspirada no livro “Top of the Morning: Inside the Cutthroat World of Morning TV” do jornalista Brian Stelter e só isto já seria suficiente para me deixar de água na boca.

A premissa é simples, uma série sobre os bastidores de um programa da manhã de uma estação de televisão americana.

O que é que não é simples? Os bastidores de um “Morning Show”, seja ele de que país for.

Egos para gerir, conteúdo de última hora, audiências, dinâmica entre a equipa, escândalos… Enfim, qualquer programa de TV é um 31.

O chamado “Daytime”? É um 32.

“The Morning Show” é das minhas coisas favoritas dos últimos tempos.

E porquê?

Primeiro porque nos apresenta um elenco que não é de luxo, parece mais um capricho de um sheik árabe gazilionário do que outra coisa.

Depois porque é tão bem escrito que no dia 1 de Novembro quando a Apple lançou apenas os três primeiros episódios a internet teve um pico de alegria e três horas depois um pico de depressão.

Toda a gente queria mais e mais como se tivessem experimentado uma droga nova e super viciante.

Eu incluída.

E, não me posso esquecer, porque mostra os bastidores de um programa de tv.

Mais, de um programa de DAYTIME!

I mean, foi escrito para mim.

Obrigada Apple.

Vamos à história?

“The Morning Show” explora então o mundo louco dos bastidores de um programa da manhã, mostrando-nos o lado profissional e pessoal das personagens envolvidas.

É cru, dinâmico, real, e tão – TÃO – atual.

Seguimos a vida das três personagens principais, Alex Levy, a apresentadora; Mitch Kessler, o apresentador; e Bradley Jackson, uma repórter de outra estação que vive a milhas de distância mas que está a causar sensação na internet por causa de um vídeo que se tornou viral.

Logo para abrir em grande, no primeiro episódio Mitch é despedido por causa de acusações de má conduta sexual no local de trabalho.

Ssstttrauuu, só para nos deixar logo em alerta.

#MeeToo, aqui vão eles.

Alex, a sua parceira de programa há 15 anos é apanhada de surpresa e de repente está sozinha a enfrentar um país inteiro.

Pimba, só para nos provar que não andam aqui a brincar.

E Bradley, uma pêlo na venta com sotaque do sul, está nas bocas do mundo porque se passou durante uma reportagem.

E…. zaaaauu! Só para nos… ok. Vocês percebem a ideia.

“The Morning Show” tem dos elencos mais incríveis do ano.

Então vá lá ver.

Jennifer Aniston, Reese Witherspoon e Steve Carell.

É preciso continuar?

Vamos a detalhes. Poucos que a pessoa não pode dar spoilers.

Jennifer Aniston é Alex Levy a apresentadora apanhada na curva.

Sente o seu lugar ameaçado, está doida com as acusações ao colega, sente-se traída e, bom, é uma apresentadora que andava meio encostada mas agora pisaram-lhe os calos por isso saiam da frente.

Steve Carell é Mitch Kessler, o apresentador acusado de má conduta e de, basicamente, ter encontros menos próprios no seu camarim.

Está insano, quer limpar o seu nome e vê a sua vida ser destruída por um país inteiro em menos de nada.

Reese Witherspoon é Bradley Jackson, a repórter inquieta.

Percebemos rapidamente que tem mau feitio, uma família disfuncional, e de repente é notícia porque se passou em público durante o trabalho.

Acaba por cair de pára-quedas no “The Morning Show” e… o resto têm de ver.

O elenco adicional também não vai nada mal.

A saber:

Billy Crudup é Cory Ellison, o produtor executivo meio charming meio mauzão.

Mark Duplass é Chip Black, o produtor do programa que passa a vida a limpar as asneiras dos outros.

Néstor Carbonell é Yanko Flores, o homem da meteorologia que vê na saída de Mitch uma oportunidade de agarrar o lugar de apresentador.

Jack Davenport é Jason Craig, o marido de Alex Levy. Ai, lembram-se dele no “Smash“? Amoooo!

Vamos lá a recapitular.

“The Morning Show” é incrível, tem um elenco incrível, uma produção incrível, um texto incrível, tudo é incrível aqui, capiche?

É a grande aposta da Apple como conteúdo original na categoria de drama e a curiosidade era tal que foi o trailer de uma série nova mais visto do ano.

No dia 1 de Novembro (dia de lançamento oficial da plataforma Apple TV+) foram lançados três episódios e agora temos de sofrer porque só lançam um de cada vez às sextas-feiras.

O serviço é pago maaaassss, quem comprar um produto Apple até ao fim do ano (iPhone, iPad, MacBook) recebe um ano grátis.

Eu já ando doidinha com os meus 12 meses de pura felicidade.

Porque devem ver?

Porque sim.

Aqui fica o trailer!

Peace out, kidz!

MBM

.